TVGO | Guaíba Online

Sabado, 13 de Julho de 2024

Geral

Quando sofremos, é natural perguntar: Por quê?

Os problemas da vida não sugerem falta de fé, e não são provas de algum terrível pecado na sua vida

Aline Stolz - Papo Ambiental
Por Aline Stolz - Papo Ambiental
Quando sofremos, é natural perguntar: Por quê?
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Quando estamos passando por um grande desafio a sensação é de que ficamos “cegos”, presos naquele problema e não conseguimos pensar em solução, já passou por isso? Vou compartilhar com vocês uma experiência minha, eu Luisa no começo da semana fui surpreendida por uma resposta que não estava nos meus planos e naquele momento não conseguia achar uma solução e fui orar, fui para meu lugar secreto e comecei a ler o livro de Jó e naquele momento consegui ter clareza, esperança, sabedoria.
 
A história de Jó me ensina que o amor que Deus quer formar em nós por Ele não deve ser baseado na certeza de que seremos abençoados se formos bons. Nosso amor por Ele deve se basear no fato de que Ele é Deus, bom e justo. Devemos ama-lo considerando a hipótese de não recebermos o que desejamos, mesmo mantendo a obediência. No mundo passaremos por aflições, mas tenhamos bom ânimo. Temos a Cristo. Ele já venceu e quer nos ajudar a vencer também. Que como Jó, em meio à dor, digamos: Sabemos que o nosso Redentor vive e, por fim, se levantará sobre a terra. 

Leia Também:

 
O sofrimento desta vida é temporário. O sofrimento de Jó foi intenso, mas não durou para sempre. É bem provável que ele lembrou, durante o resto da vida, daquelas experiências doloridas. Mas a crise passou, e a vida continuou. Deus restaurou as posses dele em porções dobradas. A mesma coisa acontece conosco. Enfrentamos alguns dias muito difíceis, mas as tempestades passam e a vida continua. Temos uma esperança bem definida de uma recompensa eterna no céu .Qualquer sofrimento é pequeno quando o colocamos no contexto da eternidade.
 
Os problemas da vida não sugerem falta de Fé, e não são provas de algum terrível pecado na sua vida. Às vezes, as provações vêm como disciplina de Deus (Hebreus 12:6-13); às vezes, não. Mas sempre são oportunidades para crescer (Tiago 1:2-4), e convites para adorar a Deus (Tiago 5:13; Jó 1:20).
 
Que o Senhor veja em nós aquilo que via em Jó: integridade, retidão, Fé, amor e temor a Deus.
 
Desejamos uma ótima e feliz semana!
Com carinho Luísa e Débora. 
 
Sugestão de música: Gabriel Guedes - Nada Mais (ouça clicando aqui).
 
 
Comentários:
Aline Stolz - Papo Ambiental

Publicado por:

Aline Stolz - Papo Ambiental

Saiba Mais