Guaíba Online

MENU
Logo
Quarta, 20 de outubro de 2021

🎨 Cultura e Arte

Margs reabre ao público com duas exposições inéditas; veja como agendar visitação

Mostras “Lia Menna Barreto: A boneca sou eu – Trabalhos 1985-2021" e “Bruno Gularte Barreto: 5 Casas” marcam retorno do museu

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para Feedback/h5>
Máximo 600 caracteres.
enviando

Depois de fechar à visitação do público em dezembro de 2020 para a realização da reforma que está em andamento, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs) anunciou sua reabertura na terça-feira (11/5), mediante agendamento prévio. A instituição retorna inicialmente com duas exposições inéditas, ocupando oito galerias e o foyer.

Lia Menna Barreto: A boneca sou eu – Trabalhos 1985-2021 apresenta a produção e trajetória de uma das mais notáveis artistas da chamada Geração 80 no Rio Grande do Sul, desde os anos 1990 nome destacado e com ampla inserção no circuito de arte contemporânea brasileira e internacional.

2829 Lia Menna Barreto   Deuses da Chuva
"Deuses da chuva", de Lia Menna Barreto - Foto: Divulgação

A exposição apresenta dezenas de obras entre objetos, esculturas, sedas, instalações, pinturas e desenhos realizados desde 1985, totalizando centenas de peças em exibição. É a maior mostra já realizada da artista e a primeira a reunir um conjunto de obras tão extenso e abrangente de sua carreira, traçando um panorama da trajetória de mais de 30 anos de uma produção pautada pela liberdade de trânsito e contaminações entre múltiplas linguagens e materiais, na intersecção entre arte, vida e cotidiano.

Diario de uma boneca  Leopoldo Plentz(3)
"Diário de uma boneca", de Lia Menna Barreto - Foto: Leopoldo Plentz/Divulgação

A ampla exposição ocupa todos os espaços expositivos do primeiro andar do Margs: as três galerias das Pinacotecas, as Salas Negras e a Sala Aldo Locatelli, além do foyer à entrada do museu.

Bruno Gularte Barreto: 5 Casas retrata a busca pelas memórias de infância do artista sobre a pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul onde nasceu, suas complexidades e contradições. O público será conduzido a conhecer uma velha professora de francês tocando um piano desafinado acompanhada de seus 36 gatos, um homem que vive há mais de 40 anos sozinho em uma fazenda mal assombrada, um grupo de freiras que conduzem uma escola de ensino fundamental, um jovem gay sofrendo bullying e agressões e um menino cujos pais morreram 20 anos atrás.

5 CASAS   Bruno Gularte Barreto   10
Mostra retrata busca pelas memórias de infância de Barreto sobre a pequena cidade onde nasceu, suas complexidades e contradições - Foto: Bruno Gularte Barreto/Divulgação

Apresentada na Galeria Iberê Camargo e na Sala Oscar Boeira, no segundo andar do Margs, a exposição reúne uma série de fotografias, foto-instalações, objetos e vídeos que lidam com os conceitos de memória, autobiografia e autoficção. O projeto, que também envolve a realização de um livro, tem financiamento pela Lei Aldir Blanc (Lei 14.017/2020) e realização da Estranho Produções e Primeira Fila Produções.

Em razão da necessidade de coordenar o funcionamento do Museu com as obras em andamento neste momento, o retorno do Margs para visitação do público ocorrerá de modo parcial e gradual ao longo do período de realização das melhorias, previstas para serem realizadas até setembro.

Em sequência à reabertura, o museu prepara para as próximas semanas o retorno da mostra de longa duração Acervo em movimento, programa de caráter permanente da atual gestão voltado ao acervo do Margs e que traz a público uma exposição que opera com um modelo de rotatividade de obras das coleções do museu, mediante substituições frequentes dos trabalhos artísticos em exibição.

Protocolos sanitários e visitação

Seguindo as orientações do governo do Estado em relação à pandemia da Covid-19, o Margs adotou uma série de medidas sanitárias e de regras de acesso e visitação necessárias para garantir uma visita segura e que ofereça uma experiência que possa ser aproveitada da melhor maneira: máximo de 15 visitantes simultâneos (sendo grupos até seis pessoas), controle de fluxo de entrada, uso obrigatório de máscara, medição de temperatura e respeito à distância de 2 metros.

Em acordo com a legislação vigente, neste primeiro momento o Margs reabre para visitação mediante agendamento prévio nas modalidades “visita presencial sem mediação” e “visita presencial com mediação”, que deve ser feito pela plataforma Sympla.

O período de abertura segue de terça-feira a domingo, das 10h às 19h (último acesso 18h), sempre com entrada gratuita. No caso da “visita presencial com mediação”, serão duas faixas de horários, para grupos de até seis pessoas: das 11h às 12h e das 14h às 15h, de terça-feira a sábado.

Assim como na reabertura em outubro de 2020, a preparação do Margs incluiu sinalização informativa sobre regras de visitação, instalação de dispensadores de álcool desinfetante e implementação de um protocolo de sanitização dos espaços de circulação coletiva e de superfícies de uso comum (banheiros, corrimões, elevador).

O Margs preparou um Guia de Regras para Acesso e Visitação com os protocolos e medidas de segurança sanitária que pode ser conferido aqui.


SERVIÇO

O quê: reabertura do Margs

Quando: terça-feira (11/5)

Visitação: em acordo com a legislação vigente, neste primeiro momento o Margs reabre para visitação mediante agendamento prévio nas modalidades “visita presencial sem mediação” e “visita presencial com mediação”, que deve ser feito pela plataforma Sympla. Abertura de terça-feira a domingo, das 10h às 19h (último acesso 18h), com entrada gratuita. No caso da “visita presencial com mediação”, serão duas faixas de horários, para grupos de até seis pessoas: das 11h às 12h e das 14h às 15h, de terça-feira a sábado.

Fonte/Créditos: Ascom Margs

Créditos (Imagem de capa): Bruno Gularte Barreto/Divulgação

Comentários:

Veja mais