Guaíba Online

MENU
Logo
Quinta, 28 de janeiro de 2021

🎨 Cultura e Arte

Núcleo de Pesquisa do Cinema Gaúcho anuncia integrantes

Núcleo de pesquisa irá realizar mostras e debates que valorizem a trajetória do audiovisual gaúcho

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para Feedback/h5>
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Núcleo de Pesquisa, Informação e Memória do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), criado em outubro, já tem seus integrantes confirmados. São oito profissionais, que representam a sociedade e instituições da Secretaria da Cultura (Sedac) ligadas ao tema. Pela sociedade civil, a participação é da jornalista e pesquisadora Fatimarlei Lunardelli, do professor e pesquisador Glênio Póvoas, do jornalista e cineasta Paulo Ricardo Moraes e do professor e cineasta Giba Assis Brasil. As instituições da Sedac serão representadas pela jornalista Mônica Kanitz (Cinemateca Paulo Amorim), pelo cineasta Zeca Brito (Iecine), pelo museólogo Wellington Silva (Museu da Comunicação Hipólito José da Costa) e pelo arquiteto Carlos Renato Savoldi (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado).

“É uma honra contar com um elenco tão qualificado para pensar em ações de preservação e divulgação da memória do audiovisual do RS. A proposta de ter um braço, um espaço específico para essas questões, era uma demanda antiga do Iecine e da Cinemateca Paulo Amorim, que cresce em importância e ganha novas dimensões com a criação do núcleo”, destaca Zeca Brito, diretor do Iecine e responsável pelos convites aos integrantes do grupo.

A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, destaca a importância da iniciativa. "A memória imaterial, representada pelo audiovisual, com os registros dos diferentes tempos e interpretações do mundo realizadas pelos produtores, agora tem um espaço adequado para sua preservação e para o conhecimento das novas gerações”.

Com atuação voluntária, o Núcleo de Pesquisa, Informação e Memória do Iecine tem várias metas estabelecidas, como a realização de mostras e debates que valorizem a trajetória do audiovisual gaúcho e também o incentivo e a parceria para publicações sobre o tema. Um dos objetivos elencados na portaria que criou o Núcleo (Sedac n. 63/2020, publicada no Diário Oficial do Estado (DOERS), em 19 de outubro de 2020), já está em desenvolvimento: uma catalogação criteriosa da filmografia gaúcha, começando pelos longas-metragens, que em breve será disponibilizada ao público no formato virtual.

Parte desse levantamento havia sido iniciado pelo pesquisador Glênio Póvoas e, com a concretização do núcleo, o trabalho tomou corpo e já soma mais de 600 títulos. “As equipes da Cinemateca e do Iecine se somaram a essa pesquisa dos longas-metragens. Isso marca uma guinada histórica para as duas instituições, que agora se tornam responsáveis também pela historiografia do cinema gaúcho”, avalia Mônica Kanitz, responsável pela programação da Cinemateca Paulo Amorim.

 

Fonte/Créditos: Ascom Sedac

Créditos (Imagem de capa): Divulgação / Sedac

Comentários: