Guaíba Online

MENU
Logo
Domingo, 05 de dezembro de 2021

🏭 Economia e Negócios

Pix completa um ano de atividades e adota novas medidas de segurança; confira o que muda

Entre os destaques estão o saque, troco, bloqueio cautelar e devolução de valores em caso de fraude

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para Feedback/h5>
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Sistema de Pagamento Instantâneo do Banco Central, PIX, completou um ano de atividades e ganha de presente alguns mecanismos, como o Mecanismo Especial de Devolução, que ajudará o ressarcimento aos usuários que foram vítimas de fraude ou que houve alguma falha na operação de recebimento ou de pagamento.

Em junho o Banco Central regulamentou este mecanismo e, desde então, as instituições financeiras vêm se adaptando. Agora, detectando alguma fraude ou falha, haverá um sistema bilateral que devolverá o dinheiro à vítima, facilitando e padronizando o processo às novas regras. Veja as novas funcionalidades:.

Pix Saque e Troco: desde dia 29/10 o PIX de saque permite que o usuário faça o saque apontando a câmera do celular para um QR code e obterá seu saque no caixa do estabelecimento, em qualquer local que ofereça o serviço. Já o PIX de troco torna possível que o usuário pague com um PIX no valor de serviço e do saque junto e receberá seu troco. Esses sistemas permitirão o saque em espécie em estabelecimentos comerciais e outros lugares de circulação pública.

Open banking: este sistema permite o pagamento por meio de PIX sem o acesso a instituição financeira, acessando somente o link e informando a senha ou a biometria da conta corrente para finalizar a operação, não sendo necessário sair do site de compras, do aplicativo ou até mesmo da rede social utilizada no momento.

Bloqueio cautelar: em suspeita de fraude, o banco responsável pela conta do usuário poderá efetuar o bloqueio cautelar por até 72 horas e o cliente será comunicado imediatamente;.

Notificação de infração:  a notificação de infração será obrigatória e permitirá que os bancos registrem uma marcação na chave PIX (CPF/CNPJ) do usuário e o número da conta, repassando a informação aos bancos para aumentar os sistemas de prevenção;

Ampliação do uso de informações para fins de prevenção à fraude: haverá um consulta de informações vinculadas às chaves PIX, informando e notificando fraudes, facilitando as consultas em seus processos de utilização, para todos os participantes do PIX.

Mecanismos adicionais para proteção dos dados: o sistema adotado pelos bancos e pelo Banco Central serão o mesmo, com procedimentos que comportem identificação  e de consultas excessivas às chaves PIX.

Devolução de valores em caso de fraude ou falha: a devolução poderá ser realizada binariamente, pelo pagador ou recebedor, poderá ser por iniciativa própria ou informada pelas instituições participantes.

Por Tamyris Souza


.

 

Comentários: