Guaíba Online

Será que a minha vida valeu a pena ser vivida ou foram apenas selfies em busca de likes?

Para muitos a vida segue sem alterações, ou seja, seguem reclamando

Obviamente cada um vive a vida a sua maneira, mas vejo alguns pontos no mínimo curiosos no comportamento de algumas pessoas. É claro que não pensamos na finitude da vida, mas como esta realidade diariamente invade as nossas telas, principalmente nos últimos meses, me fez fazer um balanço de tudo o que vivi e principalmente, como que vivi tudo isso.

Leia também: Uma boa forma de entender o que acontece na nossa vida é pensar através de ciclos

Analisando o comportamento das pessoas através de suas redes sociais, eu percebo que para muitos a vida segue sem alterações, ou seja, seguem reclamando. Antes era do trânsito, do chefe chato, do desgaste dentro de um ônibus lotado ou simplesmente por não acharem uma vaga para estacionar o carro. Mas vejo que mesmo com toda essa situação em que estamos vivendo, muitos seguem reclamando de tudo, uma hora é da quantidade de canais do seu pacote de TV, da tele-entrega que demorou mais do que devia, do acesso limitado em função da segurança necessária nessa pandemia, etc.

"Para muitos a vida segue
sem alterações, ou seja,
seguem reclamando"


Quando penso sobre a finitude da vida, muitos questionamentos vêm a minha mente, como, será que eu vivi uma vida boa? Será que eu vivi uma vida digna? Será que eu vivi uma vida que valeu a pena ser vivida? Eu cheguei a compartilhar, ajudar, estender a mão ou fazer qualquer atividade em prol do outro, apenas tendo a solidariedade como intenção? Ou será que ao final da vida, a única coisa que terei para recordar serão os inúmeros ângulos diferentes das selfies, nas quais serviram apenas para alimentar o meu ego com uma inundação de likes?

Penso que uma das maneiras de aproveitarmos a disponibilidade que temos hoje é fazer esse balanço. Acredito que muitas pessoas vão se orgulhar e se sentir mais leves quando deitarem a cabeça no travesseiro, mas talvez a grande maioria sinta que ainda falte algumas coisas, nas quais, as levariam inclusive a fazer com que se sentissem mais orgulhosas de si mesmo. Então, aproveite o tempo que ainda tem e faça algo que você se orgulhe, tenho certeza de que você ficará “viciado” nessa sensação.

Leia também: Exercitar os sentidos é algo poderoso e pode colocar nossos planos nos trilhos 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Será que a minha vida valeu a pena ser vivida ou foram apenas selfies em busca de likes?

Obviamente cada um vive a vida a sua maneira, mas vejo alguns pontos no mínimo curiosos no comportamento de algumas pessoas. É claro que não pensamos na finitude da vida, mas como esta realidade diariamente invade as nossas telas, principalmente nos últimos meses, me fez fazer um balanço de tudo o que vivi e principalmente, como que vivi tudo isso.

Leia também: Uma boa forma de entender o que acontece na nossa vida é pensar através de ciclos

Analisando o comportamento das pessoas através de suas redes sociais, eu percebo que para muitos a vida segue sem alterações, ou seja, seguem reclamando. Antes era do trânsito, do chefe chato, do desgaste dentro de um ônibus lotado ou simplesmente por não acharem uma vaga para estacionar o carro. Mas vejo que mesmo com toda essa situação em que estamos vivendo, muitos seguem reclamando de tudo, uma hora é da quantidade de canais do seu pacote de TV, da tele-entrega que demorou mais do que devia, do acesso limitado em função da segurança necessária nessa pandemia, etc.

"Para muitos a vida segue
sem alterações, ou seja,
seguem reclamando"


Quando penso sobre a finitude da vida, muitos questionamentos vêm a minha mente, como, será que eu vivi uma vida boa? Será que eu vivi uma vida digna? Será que eu vivi uma vida que valeu a pena ser vivida? Eu cheguei a compartilhar, ajudar, estender a mão ou fazer qualquer atividade em prol do outro, apenas tendo a solidariedade como intenção? Ou será que ao final da vida, a única coisa que terei para recordar serão os inúmeros ângulos diferentes das selfies, nas quais serviram apenas para alimentar o meu ego com uma inundação de likes?

Penso que uma das maneiras de aproveitarmos a disponibilidade que temos hoje é fazer esse balanço. Acredito que muitas pessoas vão se orgulhar e se sentir mais leves quando deitarem a cabeça no travesseiro, mas talvez a grande maioria sinta que ainda falte algumas coisas, nas quais, as levariam inclusive a fazer com que se sentissem mais orgulhosas de si mesmo. Então, aproveite o tempo que ainda tem e faça algo que você se orgulhe, tenho certeza de que você ficará “viciado” nessa sensação.

Leia também: Exercitar os sentidos é algo poderoso e pode colocar nossos planos nos trilhos 

Veja também

sample52
Mauro Garcia - Desenvolv. Humano
Mauro Garcia - Desenvolv. Humano

O mundo virtual é uma extensão do mundo real; não tem por que sermos pessoas diferentes lá

sample52
Stracioni - Arte com Café
Stracioni - Arte com Café

Leões pintados com café: "Cuide, cultive e queira o bem que o resto vem!"

sample52
Aline Stolz - Papo Ambiental
Aline Stolz - Papo Ambiental

5 de junho é o Dia Mundial do Meio Ambiente; o que temos a comemorar?

sample52
Ledi Almeida - Negócios
Ledi Almeida - Negócios

Entrega do Imposto de Renda 2020: prazo foi prorrogado por dois meses e muita gente deixou para última hora