TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

🚔 Segurança e Polícia

Polícia Civil de Guaíba prende dois suspeitos de violência contra mulher

Indivíduos são investigados por estupro e violência doméstica

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Polícia Civil de Guaíba prende dois suspeitos de violência contra mulher
Talita Ribeiro - TVGO
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

No dia 1º de julho, a Polícia Civil de Guaíba, sob a responsabilidade da delegada Karoline Calegari, cumpriu dois mandados de prisão preventiva expedidos pela justiça. Os indivíduos, cujas identidades não foram reveladas, estavam sendo investigados por estupro e violência doméstica e foram localizados em Canoas e Porto Alegre. 

Após a detenção, os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional. As investigações continuam em andamento.

Leia Também:

Ações e Canais de Apoio Contra a Violência Doméstica

Mulheres em situação de violência doméstica devem registrar a ocorrência em uma delegacia de polícia. Em casos de emergência, a vítima ou testemunha pode solicitar ajuda pelo telefone 190, que acionará uma viatura da Brigada Militar para o local. O serviço está disponível 24 horas por dia, todos os dias, e a ligação é gratuita.

Em Guaíba, as vítimas podem buscar ajuda no Centro de Referência de Atendimento à Mulher Jussara Brito (Cram), localizado na rua Santa Catarina, nº 80, no Centro da cidade. O contato pode ser feito pelos números (51) 3480-7000, ramal 3009, ou pelo celular (51) 99484-1985.

O Projeto "Fale com Elas", do Ministério Público, oferece um canal de comunicação gratuito e confidencial entre o MP e as mulheres vítimas de violência doméstica, fornecendo informações sobre direitos, processos e medidas protetivas. Contato pode ser feito pelos telefones (51) 998505298 ou (51) 995399885.

Para um atendimento especializado, a Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180) oferece escuta qualificada e acolhimento às mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes e está disponível 24 horas por dia, todos os dias, com ligação gratuita.

 


 

Comentários: