TVGO | Guaíba Online

Policial militar é preso em flagrante por feminicídio em Guaíba, no bairro Cohab

🚔 Segurança e Polícia

Policial militar é preso em flagrante por feminicídio em Guaíba, no bairro Cohab

Polícia Civil acredita que soldado tentou simular suicídio da companheira. Morte da jovem de 21 anos ocorreu na madrugada de sábado (26).

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um soldado da Brigada Militar (BM) de Guaíba foi preso em flagrante na manhã de sábado (26) por feminicídio. Ele é suspeito da morte de Mariana Canofe Marques, 21 anos, encontrada morta em casa, na Rua Cinco, bairro Cohab, em Guaíba. A prisão ocorreu porque indícios apontaram que ele tentou simular o suicídio da vítima. O policial não teve o nome e a idade divulgados pela Polícia Civil.

Leia também: Pagamento do IPVA 2023 começa em 14 de dezembro; confira os descontos e prazos

Ao chamar socorro, o companheiro de Mariana disse que ela havia cometido suicídio. Mas, ao examinar o local, a polícia encontrou indícios que não fechavam com esse relato. Conforme a ocorrência registrada, uma guarnição da BM fazia patrulhamento de rotina no bairro quando, por volta das 9h, notou duas ambulâncias em frente à casa onde Mariana e o PM moravam. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestou a morte da mulher no local. Ao questionar se precisavam de apoio, os brigadianos foram informados de que se tratava de um enforcamento. Em seguida, o local foi isolado e foi chamada a Polícia Civil. 

Segundo a delegada Karoline Callegari, titular da DP de Guaíba, a vítima tinha uma lesão na cabeça incompatível com a história. Havia marcas no pescoço que sugerem asfixia por esganadura, não por fio de luz como se contou. O policial disse ainda que tinha arrombado a janela para entrar na casa e socorrê-la, mas a mesma janela não tinha dano nenhum. 

Há ocorrências por lesão corporal entre a vítima e o PM preso. Também há caso de vias de fato e perseguição nas quais Mariana é vítima. Ela também já teve medida protetiva de urgência decretada contra o companheiro, mas que não estava em vigência atualmente. O policial militar está preso sob custódia da BM. Agora, segundo a delegada, se espera a manifestação da Justiça sobre a manutenção ou não da prisão em flagrante.

Leia também: Píer Pontal: Catamarã inaugura no sábado novo ponto de parada em Porto Alegre; conheça

 

FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): reprodução / Brigada Militar
Comentários: