Guaíba Online

UFRGS retoma aulas de forma virtual em 16 de agosto e deve encerrar 1º semestre no dia 2 de dezembro

Assistência para os alunos beneficiários em razão da pandemia inicia a partir de 5 de agosto e contempla 4 categorias

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) aprovou um novo calendário de atividades acadêmicas, em documento que também traz as diretrizes do Ensino Remoto Emergencial (ERE). As aulas remotas começam em 19 de agosto. A instituição está com as atividades presenciais do primeiro semestre suspensas desde março em razão da pandemia de coronavírus. Um documento com as diretrizes do Ensino Remoto Emergencial (ERE) nos cursos de graduação definiu que as aulas do primeiro semestre deste ano se encerrarão em 2 de dezembro.

Leia também: Catamarã deixa novamente de operar aos sábados e perde um horário nas manhãs

O reitor da instituição, Rui Vicente Oppermann garantiu que o prejuízo será compensado e que tem de incluir toda a comunidade no ensino remoto. Existe um prejuízo decorrente no calendário da pandemia mas, segundo o reitor, isso é incontrolável da parte da universidade. Em fala no programa Gaúcha Atualidade, Oppermann disse que algumas instâncias propuseram, em um certo momento, o cancelamento do semestre, mas o prejuízo do atraso vai ser compensado de tal maneira que o estudante tenha garantido seu direito ao estudo e a uma formação qualificada

A universidade teve de pensar e propor assistência estudantil emergencial para que todos alunos beneficiários tivessem oportunidade de acompanhar as aulas remotas. E para isso foi preciso obter financiamentos junto ao MEC.

O reitor ainda não projeta o retorno a aulas presenciais. Ele acredita que esta é uma decisão que depende do andamento da pandemia. O vestibular da UFRGS não ocorre em novembro, como no último ano, e que depois de definido o calendário do ensino remoto, é a próxima questão a ser analisada.

A assistência para os alunos beneficiários em razão da pandemia inicia a partir de 5 de agosto. Veja quais pontos serão abordados:

  • Auxílio Alimentação Emergencial covid-19: R$ 300 para cerca de 3,5 mil alunos beneficiários dos restaurantes universitários (automaticamente para todos os beneficiários – concedido por portaria e não por edital)
  • Auxilio Emergencial Inclusão Digital acesso à Internet: R$ 70 para cerca de 4 mil alunos beneficiários da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae)
  • Inclusão digital tablet: R$ 360 para compra de tablet ou assemelhados – o valor pode ser usado para complementação de equipamento de maior valor, caso o aluno tenha condições ou para consertar ou melhorar a capacidade de equipamento já existente. Mais de mil alunos já solicitaram esse auxílio
  • Auxílio Emergencial covid-19: R$ 200 mensais para mil estudantes que não são do programa Prae, mas ingressaram pela modalidade de renda inferior de 1 salário mínimo e meio per capita.

Leia também: Guaíba registra 25 novos casos de Covid-19 nesta quinta; total é de 578 positivos e 18 mortes

.
.
.
.
. 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

UFRGS retoma aulas de forma virtual em 16 de agosto e deve encerrar 1º semestre no dia 2 de dezembro

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) aprovou um novo calendário de atividades acadêmicas, em documento que também traz as diretrizes do Ensino Remoto Emergencial (ERE). As aulas remotas começam em 19 de agosto. A instituição está com as atividades presenciais do primeiro semestre suspensas desde março em razão da pandemia de coronavírus. Um documento com as diretrizes do Ensino Remoto Emergencial (ERE) nos cursos de graduação definiu que as aulas do primeiro semestre deste ano se encerrarão em 2 de dezembro.

Leia também: Catamarã deixa novamente de operar aos sábados e perde um horário nas manhãs

O reitor da instituição, Rui Vicente Oppermann garantiu que o prejuízo será compensado e que tem de incluir toda a comunidade no ensino remoto. Existe um prejuízo decorrente no calendário da pandemia mas, segundo o reitor, isso é incontrolável da parte da universidade. Em fala no programa Gaúcha Atualidade, Oppermann disse que algumas instâncias propuseram, em um certo momento, o cancelamento do semestre, mas o prejuízo do atraso vai ser compensado de tal maneira que o estudante tenha garantido seu direito ao estudo e a uma formação qualificada

A universidade teve de pensar e propor assistência estudantil emergencial para que todos alunos beneficiários tivessem oportunidade de acompanhar as aulas remotas. E para isso foi preciso obter financiamentos junto ao MEC.

O reitor ainda não projeta o retorno a aulas presenciais. Ele acredita que esta é uma decisão que depende do andamento da pandemia. O vestibular da UFRGS não ocorre em novembro, como no último ano, e que depois de definido o calendário do ensino remoto, é a próxima questão a ser analisada.

A assistência para os alunos beneficiários em razão da pandemia inicia a partir de 5 de agosto. Veja quais pontos serão abordados:

  • Auxílio Alimentação Emergencial covid-19: R$ 300 para cerca de 3,5 mil alunos beneficiários dos restaurantes universitários (automaticamente para todos os beneficiários – concedido por portaria e não por edital)
  • Auxilio Emergencial Inclusão Digital acesso à Internet: R$ 70 para cerca de 4 mil alunos beneficiários da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae)
  • Inclusão digital tablet: R$ 360 para compra de tablet ou assemelhados – o valor pode ser usado para complementação de equipamento de maior valor, caso o aluno tenha condições ou para consertar ou melhorar a capacidade de equipamento já existente. Mais de mil alunos já solicitaram esse auxílio
  • Auxílio Emergencial covid-19: R$ 200 mensais para mil estudantes que não são do programa Prae, mas ingressaram pela modalidade de renda inferior de 1 salário mínimo e meio per capita.

Leia também: Guaíba registra 25 novos casos de Covid-19 nesta quinta; total é de 578 positivos e 18 mortes

.
.
.
.
.