TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

☂️ Tempo e Clima

Ministério da Saúde alerta para queda de temperaturas, risco de hipotermia e doenças respiratórias

Medidas para prevenção de doenças e cuidados com a saúde durante baixas temperaturas

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Ministério da Saúde alerta para queda de temperaturas, risco de hipotermia e doenças respiratórias
Paulo Pinto - Agência Brasil
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O Ministério da Saúde divulgou um comunicado na terça-feira (02) alertando sobre a previsão de frio intenso na Região Sul do Brasil, com destaque para o Rio Grande do Sul. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as temperaturas na região devem variar entre 0ºC e 5ºC durante as madrugadas nos próximos dias.

O comunicado destaca a importância de manter a vacinação em dia, especialmente contra gripe e pneumonia, para reduzir o risco de complicações respiratórias. O ministério também recomenda práticas simples como lavar as mãos frequentemente e evitar tocar o rosto para prevenir infecções.

Leia Também:

Orientações de Cuidados

O Ministério da Saúde lista diversas medidas para enfrentar o frio:

  • Hidratação: É essencial beber bastante água, mesmo no frio, para evitar desidratação. Bebidas alcoólicas devem ser evitadas, pois podem aumentar a perda de calor corporal.
  • Roupas adequadas: Vestir-se em camadas, utilizando roupas térmicas, casacos, luvas, gorros e cachecóis, ajuda a reter o calor corporal.

  • Cuidado com a pele: Utilizar hidratantes para evitar ressecamento e irritações na pele.
  • Aquecedores: Manter os equipamentos em boas condições e assegurar ventilação adequada para evitar intoxicação por monóxido de carbono.

  • Proteção dos pés: Usar calçados impermeáveis e meias de lã para manter os pés secos e quentes.
  • Atividades físicas: Realizar exercícios leves em casa para manter a circulação e a temperatura corporal.
  • Limitar atividades externas: Evitar sair de casa sem necessidade, especialmente para grupos vulneráveis.

O comunicado destaca que idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas estão mais suscetíveis à hipotermia e devem receber atenção especial. Em casos de sintomas persistentes de frio, a orientação é buscar ajuda médica imediatamente.

 

 


 

FONTE/CRÉDITOS: Contém informações da Agência Brasil
Comentários: