Guaíba Online

No dia que confirma a quarta morte por Covid-19, Guaíba entra em bandeira vermelha do Distanciamento Controlado

Senhor de 67 anos faleceu em casa; cidade tem 133 casos positivos e 77 recuperados

A prefeitura de Guaíba confirmou, neste sábado (20), a quarta morte causada por coronavírus na cidade. A vítima é um senhor de 67 anos. Ele faleceu em casa, na última quinta-feira (18), mas o médico que atestou o óbito suspeitou que pudesse tratar-se de coronavírus e solicitou o teste, que veio a confirmar para Covid-19. Conforme atualização das bandeiras do Distanciamento Controlado, feita pelo governador Eduardo Leite no mesmo dia, a região de Porto Alegre - que inclui Guaíba - passa para a categoria vermelha. A regras valem para toda a próxima semana.

Leia também: Polícia Civil lança cartilha para alertar sobre golpes na internet; veja as dicas

Segundo o executivo, a família da vítima não está cooperando no cumprimento da quarentena e com os pedidos da Secretaria Municipal de Saúde. Portanto, o órgão municipal informou que solicitou oauxílio da Brigada Militar. Todos os ocupantes da casa, que fica na Região 6 (bairros São Jorge, Primavera e Passo Fundo), farão o teste rápido dentro do prazo da janela imunológica. A última morte em Guaíba, um homem de 52 anos, foi registrada na sexta-feira (19).

Sobre a bandeira vermelha

Sob bandeira vermelha, o comércio de rua só pode funcionar para vender itens essenciais (artigos de saúde, alimentos, higiene, entre outros), e desde que com limitação de 50% no número de funcionários. Os demais tipos de estabelecimento devem permanecer fechados. Entre as razões para a Capital e cidades próximas aumentarem o grau de alerta está a elevação no número de hospitalizações confirmadas para covid-19 nos sete dias anteriores: saltou de 89 para 137 pacientes, em um avanço correspondente a 54%. Além disso, o número de doentes em UTIs por síndrome respiratória aguda grave passou de 69 para 87, e a projeção de óbitos também piorou.

Leia também: Fernanda Campos é a nova colunista de tradicionalismo do jornal Guaíba Online



  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

No dia que confirma a quarta morte por Covid-19, Guaíba entra em bandeira vermelha do Distanciamento Controlado

A prefeitura de Guaíba confirmou, neste sábado (20), a quarta morte causada por coronavírus na cidade. A vítima é um senhor de 67 anos. Ele faleceu em casa, na última quinta-feira (18), mas o médico que atestou o óbito suspeitou que pudesse tratar-se de coronavírus e solicitou o teste, que veio a confirmar para Covid-19. Conforme atualização das bandeiras do Distanciamento Controlado, feita pelo governador Eduardo Leite no mesmo dia, a região de Porto Alegre - que inclui Guaíba - passa para a categoria vermelha. A regras valem para toda a próxima semana.

Leia também: Polícia Civil lança cartilha para alertar sobre golpes na internet; veja as dicas

Segundo o executivo, a família da vítima não está cooperando no cumprimento da quarentena e com os pedidos da Secretaria Municipal de Saúde. Portanto, o órgão municipal informou que solicitou oauxílio da Brigada Militar. Todos os ocupantes da casa, que fica na Região 6 (bairros São Jorge, Primavera e Passo Fundo), farão o teste rápido dentro do prazo da janela imunológica. A última morte em Guaíba, um homem de 52 anos, foi registrada na sexta-feira (19).

Sobre a bandeira vermelha

Sob bandeira vermelha, o comércio de rua só pode funcionar para vender itens essenciais (artigos de saúde, alimentos, higiene, entre outros), e desde que com limitação de 50% no número de funcionários. Os demais tipos de estabelecimento devem permanecer fechados. Entre as razões para a Capital e cidades próximas aumentarem o grau de alerta está a elevação no número de hospitalizações confirmadas para covid-19 nos sete dias anteriores: saltou de 89 para 137 pacientes, em um avanço correspondente a 54%. Além disso, o número de doentes em UTIs por síndrome respiratória aguda grave passou de 69 para 87, e a projeção de óbitos também piorou.

Leia também: Fernanda Campos é a nova colunista de tradicionalismo do jornal Guaíba Online