TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024

🚘 Transporte e Veículos

Rodoviária de Porto Alegre deve reabrir na sexta-feira, porém com operação enxuta

Última viagem no terminal provisório está programada para quinta-feira

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Rodoviária de Porto Alegre deve reabrir na sexta-feira, porém com operação enxuta
Alex Rocha / PMPA
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Estação Rodoviária de Porto Alegre retomará suas atividades no Largo Vespasiano Júlio Veppo a partir de sexta-feira (07), após um período de mais de 30 dias fechada. O anúncio foi feito pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) na terça-feira (04).

O número de viagens será reduzido em comparação ao período anterior ao fechamento, mas haverá um aumento na disponibilidade de ônibus em relação ao terminal provisório localizado entre as avenidas Antônio de Carvalho e Bento Gonçalves. A última viagem no terminal provisório está programada para quinta-feira (06), marcando o encerramento das operações temporárias no local. O primeiro ônibus sairá do terminal oficial às 6h de sexta-feira, com a quantidade de viagens variando de acordo com a oferta das empresas.

As viagens interestaduais serão retomadas posteriormente. O Daer já havia recebido solicitações para ampliação dos horários, mas as limitações do terminal provisório impediram melhorias no atendimento.

Leia Também:

Na reabertura, os passageiros terão acesso controlado ao terminal, devendo aguardar os ônibus no Largo Vespasiano Júlio Veppo. A prefeitura de Porto Alegre antecipou a remoção do corredor de acesso para esta terça-feira à noite, permitindo a reabertura do terminal.

Nos primeiros dias de funcionamento, um gerador fornecerá energia elétrica à rodoviária, até que a substituição dos painéis elétricos danificados pela inundação seja concluída. As lojas permanecerão fechadas e os lojistas não foram autorizados a realizar a limpeza das bancas. A reabertura das lojas dependerá de vistorias para garantir a segurança dos usuários, e os contratos dos permissionários foram suspensos a partir de 3 de maio. O pagamento das locações está interrompido por três meses para análise de avarias e reparos necessários.

A rodoviária deverá operar com movimento reduzido, já que o Trensurb não está em funcionamento no local. A passarela que conectava a Rua da Conceição foi demolida e sua reconstrução está prevista para 2025.

Leia mais:

  • Prefeitura de Guaíba continua limpeza das áreas atingidas pelas enchentes;
  • PEC das Praias: Entenda a polêmica em torno da proposta e seus impactos;
  • Jantar e show solidário em Guaíba ajudará famílias afetadas por enchente;

 

Comentários: