TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

🚔 Segurança e Polícia

Suspeito de atirar em casal durante briga de trânsito é preso em São Paulo

Caso gerou grande repercussão nas redes sociais após a divulgação de vídeos

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Suspeito de atirar em casal durante briga de trânsito é preso em São Paulo
Reprodução - Redes sociais
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um homem, identificado como Adriano Domingues da Costa, foi preso na quarta-feira (19) após atirar contra um casal em um carro durante uma briga de trânsito na Rodovia Castello Branco, em Boituva, no estado de São Paulo, na última sexta-feira (14). O caso gerou grande repercussão nas redes sociais após a divulgação de vídeos que mostram parte do episódio.

De acordo com informações da Polícia Civil, Adriano se aproximou do veículo da vítima, Gabrielle Gimenez, e efetuou três disparos, sendo um na direção da mulher e dois no pneu do carro. A confusão teria iniciado após uma manobra considerada perigosa por um dos motoristas.

Imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que Adriano, armado, se aproxima do carro e ordena que a passageira abaixe o vidro. A mulher, que estava em contato com a polícia, é orientada a não atender à exigência. Em seguida, o suspeito atira contra o pneu do veículo e, logo depois, dispara em direção à passageira, acertando apenas o vidro do carro. Por fim, ele efetua mais um disparo contra o pneu.

Leia Também:

Vídeos também registram o momento em que Adriano utiliza a arma para golpear a janela do veículo e proferir ofensas contra a vítima. Em depoimento à Polícia Civil, o casal afirmou não conhecer o suspeito.

Após a identificação do homem, a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão em sua casa, em Mairiporã (SP), onde apreendeu um cofre, uma tonfa (arma branca) e o passaporte de Adriano. O advogado do suspeito entregou à polícia a arma utilizada no crime, uma pistola calibre .380 sem registro ou porte.

Adriano permanece preso à disposição da Justiça. A Polícia Civil investiga o caso.

 

Você pode gostar de ler também as seguintes notícias:

 

 

 

 

Comentários: