TVGO | Guaíba Online

Sabado, 13 de Julho de 2024

Geral

Livro mostra que ter "100 mil seguidores" não é o que importa na vida real

Obra de Luís Dill fala sobre excesso de exibição nas redes sociais

Ivan Bittencourt - Cultura
Por Ivan Bittencourt - Cultura
Livro mostra que ter
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Hoje trago a dica de uma leitura que fiz no último final de semana, trata-se do livro "100 mil seguidores" do escritor Luís Dill. É um livro espetacular e brilhante, que em narrativa de enorme criatividade leva-nos ao mundo ultra-mega-conectado de alguns adolescentes, contrastando com o de outros, em profundo isolamento imperceptível de pais superocupados.

Luís Dill nos cativa ao apresentar Carol, Ana e Ticiana que mesmo tão próximas vivem em completa desconexão numa pequena cidade de interior. Uma, busca seu lugar ao sol no Instagram, as outras, as suas cavernas, um canto escuro por assim dizer e de preferência longe de qualquer realidade incômoda.

100 mil seguidores provoca-nos uma profunda e própria análise da imperfeição que temos em não perceber pistas tão claras de gente a nossa volta que sofre, ou por outro lado, do O nos pedem para uma vida perfeita à mostra. O livro chega ao mesmo tempo em que o Instagram resolveu tirar o número de likes das fotos, e eu me pergunto se os chefões de lá não leram esse livro antes de tomarem essa decisão, pois era mais que urgente, e 100 mil seguidores lembra-nos disso.

Leia Também:

Porém o livro não é de uma forma forçada, não é um manifesto contra as redes sociais ou coisa do tipo, é apenas uma história, bem construída e narrada, que poderia ser a minha ou a tua própria história, e é justamente por essa boa construção e costura da realidade de quem vive conectado, que ela não nos deixa aquietar.

Espero ver o dia que as grandes corporações terão coragem para tirar o contador de seguidores também. Ademais, o livro editado pela Casa 29, tem um belo acabamento que nos remete a um diário, tornando a leitura fluida por estar dividido em 53 pequenos trechos.

Leitura recomendada para adolescentes, jovens e adultos, grupos de escolas, igrejas, associações ou entidades e todos aqueles que vão além do texto escrito, mas que entendem ou criam suas próprias narrativas da percepção da coisa não dita, mas implícita, de que ter 100 mil seguidores não é o que importa na vida real.

 

Oferecimento:
- Aprenda inglês em Guaíba na Zawacki Academy
- Faça seu rancho hoje na Super Sacola Econômica

Comentários:
Ivan Bittencourt - Cultura

Publicado por:

Ivan Bittencourt - Cultura

Saiba Mais