TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

Geral

Uma “nova” presidência no Movimento Tradicionalista Gaúcho: o que podemos esperar desta gestão?

Que trabalhem para fortalecer nossos costumes e repensar regras antiquadas em uma sociedade cada vez mais evoluída

Fernanda Campos - Tradicionalismo
Por Fernanda Campos -...
Uma “nova” presidência no Movimento Tradicionalista Gaúcho: o que podemos esperar desta gestão?
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Desde abril deste ano, o vice-presidente de Administração e Finanças do Movimento Tradicionalista Gaúcho, César Oliveira, assumiu a presidência interina substituindo a então presidente Gilda Galeazzi, que afastou-se por motivos de saúde. No dia 26/06 ocorreram as eleições através de urnas, presencialmente e por regiões tradicionalistas..

De acordo com o site do MTG, concorreram: “Chapa 1 – Juntos Somos Mais MTG, liderada por Fabiano Vencato, da 12ª Região Tradicionalista; Chapa 2 – Pelos Laços da Tradição, cujo candidato à presidente é Manoelito Savaris, da 25ª RT; e Chapa 3 – Um Novo Sentido para o Tradicionalismo, com Silvania Affonso, da 21ª RT.” Restou eleita, por maioria dos votos, a chapa Pelos Laços da Tradição e após anuncio, uma reunião de conselheiros escolheu Manoelito Savaris para presidência do Movimento pela 4° vez no dia 29/06.

Savaris é natural de Casca (RS), tem 65 anos, em seu histórico tradicionalista foi patrão do CTG Heróis Farroupilhas e do CTG Campo dos Bugres, ambos de Caxias do Sul. Coordenou a 25ª RT em 1996 e 1997; foi vice-presidente de Administração do MTG, em 1999 e 2000; e presidente do MTG nos anos de 2001, 2002, 2003, 2005, 2006, 2014 e 2015. Ele também foi presidente do já extinto Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF), de 2007 a 2010; e presidente da Confederação Brasileira de Tradição Gaúcha (CBTG), em 2012 e 2013. Manoelito Savaris é autor de vários livros, entre eles “Rio Grande do Sul: história e Identidade” e “Manual de Tradicionalismo Gaúcho”, ambos publicados pelo MTG..

Leia Também:

Dentre os posicionamentos do novo presidente, destaca-se a percepção de que o movimento não tenha se adaptado ao período pandêmico, considerando que este tenha, na realidade, permanecido parado durante este tempo, logo, pretende trabalhar para retomar as atividades e eventos com segurança.

Particularmente, não participo dessa opinião, penso que o movimento agiu como precisava agir. Inicialmente com campanhas de apoio à sociedade e com a manutenção, do que possível, de forma online, inclusive dos festejos farroupilhas do ano passado e as tantas lives desenvolvidas por entidades filiadas e regiões tradicionalistas, como destaquei com ênfase em minhas colunas durante 2020..

Mas concordo que é chegado o momento de retomarmos às atividades presenciais, que bom que Manoelito assume o cargo com este intuito exatamente no momento em que isso volta a ser possível, devido aos cuidados, protocolos e adiamentos de eventos até então, somados a intensa campanha de vacinação.

Desejo a nova gestão muita sabedoria para o retorno gradual dos eventos, assim como um “pocado” de sorte, que é sempre válida e que trabalhem de forma a fortalecer nossos costumes e repensar regras antiquadas para a manutenção de um movimento ativo e vivo em uma sociedade cada vez mais evoluída e que clama por concretizar a liberdade, igualdade e humanidade que estampam nossa bandeira.

Veiculação de conteúdo: Guaíba Online não responde ou emite juízo de valor sobre a opinião de seus colunistas. Os colaboradores são autores independentes convidados pelo portal. As visões de colunistas podem não refletir necessariamente as mesmas da plataforma Guaíba Online.

Comentários:
Fernanda Campos - Tradicionalismo

Publicado por:

Fernanda Campos - Tradicionalismo

Saiba Mais