Guaíba Online

Contrato de R$ 7 milhões é assinado e Câmara instala comissão para analisar empréstimos do executivo

Dinheiro será usado para asfaltar ruas da cidade

Pedro Molnar

A Prefeitura de Guaíba assinou, nesta terça-feira (23), o contrato de R$ 7 milhões do Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Badesul) para realização de asfaltamento na cidade. A Câmara instalou no mesmo dia uma comissão que pretende analisar esse empréstimo e mais um de R$ 10 milhões com a Caixa Econômica Federal. Em agosto, a Casa já havia aprovado em sessão extraordinária o pedido do dinheiro.

A presidente da comissão será a vereadora Claudinha Jardim (DEM), proponente do requerimento que solicitava a instalação. João Collares (PDT) será secretário e João Bosco Ayala (PL) relator. Todas bancadas estão representadas, ainda com Nelson do Mercado (Progressistas), Miguel Crizel (Solidariedade), Manoel Eletricista (Cidadania), Fernanda Garcia (PTB) e Florindo Motorista (SDD).

Claudinha, ao apresentar o projeto da comissão, se posicionou contra os empréstimos e disse que  não foram realizados estudos de viabilidade contábil, conforme sugerido pelo parecer jurídico da Procuradoria da Câmara. "Nos projetos sequer constam as vias, qualidade do asfalto, dentre outros aspectos técnicos. Isso nos preocupa e por isso entendemos ser necessária esta comissão para acompanhar de perto o processo de forma transparente junto à sociedade de Guaíba”, destacou em agosto.

Para o presidente do legislativo, Arilene Pereira, foi um dia especial, pois vai desafogar o trânsito da cidade. Ele destaca que sempre votará favorável a empréstimos quando tiver condições de pagar em dia esses créditos. Ele lembra ainda que em 1983, na gestão do prefeito Nelson Cornettet, votou a favor sobre os recursos emprestados à pavimentações do Parque 35. "Guaíba vem crescendo independente de partidos políticos, vai ser tornar o 12º maior município em arrecadação do Estado", destaca.

Entre as justificativas apresentadas pela prefeitura estão a suposta durabilidade das operações de melhorias nas vias, o que inibiria iniciativas de pontuais "tapa-buracos". As obras têm previsão de início para o mês de novembro. O financiamento de R$ 7 milhões do Badesul será parcelado em 60 vezes. Da Caixa, de R$ 10 milhões, tem 24 meses de carência e o pagamento será realizado em 96 parcelas. Para o executivo, a operação não afetará as finanças municipais, com parcelas dentro da capacidade de pagamento.

 

 

Oferecimento:
- Venha realizar a viagem dos seus sonhos na Duo Viagens
- Manah Ateliê de Comida Caseira é o lugar para almoçar e relaxar


  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Contrato de R$ 7 milhões é assinado e Câmara instala comissão para analisar empréstimos do executivo

A Prefeitura de Guaíba assinou, nesta terça-feira (23), o contrato de R$ 7 milhões do Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Badesul) para realização de asfaltamento na cidade. A Câmara instalou no mesmo dia uma comissão que pretende analisar esse empréstimo e mais um de R$ 10 milhões com a Caixa Econômica Federal. Em agosto, a Casa já havia aprovado em sessão extraordinária o pedido do dinheiro.

A presidente da comissão será a vereadora Claudinha Jardim (DEM), proponente do requerimento que solicitava a instalação. João Collares (PDT) será secretário e João Bosco Ayala (PL) relator. Todas bancadas estão representadas, ainda com Nelson do Mercado (Progressistas), Miguel Crizel (Solidariedade), Manoel Eletricista (Cidadania), Fernanda Garcia (PTB) e Florindo Motorista (SDD).

Claudinha, ao apresentar o projeto da comissão, se posicionou contra os empréstimos e disse que  não foram realizados estudos de viabilidade contábil, conforme sugerido pelo parecer jurídico da Procuradoria da Câmara. "Nos projetos sequer constam as vias, qualidade do asfalto, dentre outros aspectos técnicos. Isso nos preocupa e por isso entendemos ser necessária esta comissão para acompanhar de perto o processo de forma transparente junto à sociedade de Guaíba”, destacou em agosto.

Para o presidente do legislativo, Arilene Pereira, foi um dia especial, pois vai desafogar o trânsito da cidade. Ele destaca que sempre votará favorável a empréstimos quando tiver condições de pagar em dia esses créditos. Ele lembra ainda que em 1983, na gestão do prefeito Nelson Cornettet, votou a favor sobre os recursos emprestados à pavimentações do Parque 35. "Guaíba vem crescendo independente de partidos políticos, vai ser tornar o 12º maior município em arrecadação do Estado", destaca.

Entre as justificativas apresentadas pela prefeitura estão a suposta durabilidade das operações de melhorias nas vias, o que inibiria iniciativas de pontuais "tapa-buracos". As obras têm previsão de início para o mês de novembro. O financiamento de R$ 7 milhões do Badesul será parcelado em 60 vezes. Da Caixa, de R$ 10 milhões, tem 24 meses de carência e o pagamento será realizado em 96 parcelas. Para o executivo, a operação não afetará as finanças municipais, com parcelas dentro da capacidade de pagamento.

 

 

Oferecimento:
- Venha realizar a viagem dos seus sonhos na Duo Viagens
- Manah Ateliê de Comida Caseira é o lugar para almoçar e relaxar