Guaíba Online

MENU
Logo
Quinta, 22 de abril de 2021

🌱 Meio Ambiente

Fepam lança sistema RS Água com dados sobre a qualidade hídrica do Estado

Em sua quinta edição, programa Diálogos Fepam foi alusivo à Semana da Água

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para Feedback/h5>
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma nova plataforma com informações sobre a qualidade das águas do Estado foi lançada na manhã desta sexta-feira (2/10) durante a quinta edição do programa Diálogos Fepam, que foi alusivo à Semana da Água. O Sistema RS Água é uma ferramenta desenvolvida pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) para disponibilizar dados de coletas e monitoramento hídrico. O site pode ser conferido aqui.

Conforme a presidente da Fepam, Marjorie Kauffmann, o RS Água é resultado de uma parceria da fundação com a Agência Nacional de Águas (ANA). As análises são realizadas em amostras de 187 pontos do Rio Grande do Sul, coletadas pelas equipes das regionais da Fepam e da Corsan, que integram o programa Qualiágua.

“A divulgação dos dados do Qualiágua por muito tempo foi feita de forma analógica. Hoje vivemos um momento importante, pois com o lançamento do RS Água divulgaremos os resultados das análises realizadas em um ambiente totalmente digital e acessível”, ressaltou Marjorie.
As ferramentas de qualidade ambiental são compartilhadas por técnicos da Fepam e da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema). Essa integração foi apresentada durante o evento, que teve como palestrantes o chefe da Divisão de Monitoramento Ambiental da Fepam, Márcio D’Avila Vargas, a chefe da Divisão de Planejamento Ambiental da Fepam, Cláudia Wolff, e a chefe da Divisão de Planejamento e Gestão do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento (DRHS) da Sema, Raíza Schuster.

Vargas orientou os interessados sobre as possibilidades de pesquisa, parâmetros e resultados disponibilizados pela nova plataforma. “O Sistema foi todo desenvolvido pela Fepam e representa um divisor, passando de um acesso restrito e confuso para uma plataforma rápida, clara e com muitas informações, atendendo a toda sociedade, desde centros acadêmicos até Comitês de Bacias”, explicou.
Os parâmetros adotados pelo RS e a metodologia de trabalho auxiliam na construção e implementação das ações. “As análises são divididas em classes de qualidade, seguindo a normatização federal, e é por meio do trabalho coletivo que planejamos e efetivamos ações nos Planos de Recursos Hídricos”, comentou Raíza.

Cláudia explanou sobre as condições atuais das 25 bacias hidrográficas do Rio Grande do Sul. Os dados fazem parte do Relatório da Qualidade da Água Superficial, que pode ser conferido no site da Fepam.

Atualmente as bacias dos rios Guaíba, Gravataí e dos Sinos são as mais prejudicadas em termos de poluição. Essa análise também foi levada em consideração para a implantação do Plano de Revitalização de Bacias Hidrográficas, que iniciará pelos rios Gravataí e dos Sinos.

O lançamento do RS Água ocorreu durante a 27ª Semana Interamericana da Água e a 20º Semana Estadual da Água. A transmissão completa pode ser conferida na página da Fepam no Facebook.

 

Fonte/Créditos: Bárbara Corrêa/Ascom Sema

Créditos (Imagem de capa): Foto: Bárbara Corrêa/Ascom Sema

Comentários: