TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024

Geral

A grande responsabilidade de ensinar e a importância do professor

A tecnologia é melhor mas o papel do educador é essencial

Lucca Rossi - Comportamento
Por Lucca Rossi - Comportamento
A grande responsabilidade de ensinar e a importância do professor
Pexels.com
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

É de grande importância dos professores dedicar seu tempo deliberando sobre as melhores maneiras de ensinar e tornar as aulas divertidas, interativas e relacionáveis com os alunos e formação didática, pessoal, profissional e emocional.

Os livros são diferentes, a tecnologia é melhor, mas o papel do educador transcende os níveis e continua sendo uma parte essencial na sua eficácia. As vezes, a faculdade pode carregar o estigma impreciso do professor indiferente que descarrega conhecimento em longas palestras, mas que não se envolve. Simplesmente não é verdade.

A relação de interatividade entre alunos e professores tem relevância conforme o nível de aproximação e se permitir criar o vínculo de mestre e aprendiz. O professor explora questões como: como somos e nos apresentamos, combinados com o papel que vamos exercer na vida profissional, ajudando e estimulando o aprendizado dos alunos. Mudam as técnicas e os tempos:hoje são amigos, facilitadores e que pode ser o caminho propulsor para um salto no aprendizado e na realização futura.

Leia Também:

Não há uma maneira de ser, embora às vezes pareça que uma certa identidade esteja sendo prescrita devido a cultura de hoje e à necessidade de conscientização política e social. Nunca devemos esquecer que o papel de um professor está mudando constantemente - podemos habitar todos os papéis mencionados no prazo de um ano ou um período. Depende da turma em particular, do aluno em particular, até do dia em que está. Algumas turmas e alunos precisam de flexibilidade, alguma estrutura.

Todo professor deve ser adaptável, na maneira como ensina e como responde aos alunos. Os professores devem apreender intuitivamente as diferentes abordagens de que os alunos precisam e sabem quando empurrar, quando brincar, quando permanecer forte e quando desistir.

Nunca deve haver um papel prescrito para o professor nenhuma maneira definitiva de ensinar ou ser. Caso contrário, faz-se um desserviço aos nossos alunos. Estariam negando a eles exposição às muitas personalidades e expectativas que encontrarão em suas vidas e no mercado de trabalho. Estariam negando a eles uma das maiores lições que podemos ensinar: como se adaptar. Precisam saber ser flexíveis para a ajuda no alcance de objetivos entre as partes afinal o professor também é um eterno aprendiz.

O professor pode ser alguém que é referência, amigo a quem todo aluno sabe que pode confiar. O professor do "amor duro" pode ser alguém de quem os alunos reclamam, mas também reverenciam e respeitam. O professor ultrajante e excêntrico também pode ser alguém que aparece de forma transgressora, mas se isso se aplicar à lição ou motivar os alunos. Ok. Ou, o professor pode ser alguém que raramente sorri ou elogia. Quando o fazem, é algo que um aluno se lembra pelo resto da vida. Os professores devem adotar o que funciona melhor para eles, sem nunca esquecer que a personalidade escolhida na condição em ensinar é escrita a tinta permanente e não a lápis.

 

Oferecimento:
- Jack's é o seu novo fast food delicious de Guaíba
- Faça seu rancho hoje na Super Sacola Econômica



Comentários:
Lucca Rossi - Comportamento

Publicado por:

Lucca Rossi - Comportamento

Saiba Mais