TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Geral

Diferenciar limites de coisas que te acorrentam: você se considera uma pessoa livre?

Abrimos canais para que sistemas sociais nos insiram “necessidades”

Mauro Garcia - Desenvolv. Humano
Por Mauro Garcia - Desenvolv....
Diferenciar limites de coisas que te acorrentam: você se considera uma pessoa livre?
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Você se considera uma pessoa livre? Acredito que a grande maioria das pessoas irá responder que sim, sem ao menos pensar um pouco mais sobre a pergunta em si. Liberdade, em um conceito mais amplo significa ter independência, ter o direito de agir por vontade própria, de expressar-se, de escolher, etc. Apesar de ser uma questão que sempre foi debatida ao longo da história, por vezes no dia a dia, ela passa meio despercebida. Em algum momento da vida você já deve ter abdicado da sua liberdade de escolha, pedindo para que alguém definisse algo por você ou até mesmo escolhesse por você, dizendo aquela velha frase “pra mim pode ser qualquer coisa, tanto faz”.

Leia também: Talvez uma das coisas mais importantes na vida seja ter pessoas especiais por perto

Então eu penso até que ponto somos realmente livres? Sabemos bem que nossas necessidades básicas são água, comida e abrigo. Mas também existem outras necessidades que quanto mais distantes ficam da gente, menos importantes elas são. E para as coisas menos importantes, de alguma maneira abrimos um canal para que sistemas e condicionamentos sociais nos insiram “necessidades” que muitas vezes não temos. Será que preciso comprar um produto para que a sensação de liberdade preencha o meu ego? E por quanto tempo isso irá durar? A propaganda da TV, os inúmeros anúncios na internet, outdoors espalhados pelas ruas e toda a exposição de falsas necessidades muitas vezes sufocam a nossa capacidade de pensar e usar a razão.

Leia Também:

Existe uma frase muito interessante que diz “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”, portanto, acredito que seja possível que a pessoa consuma o que alimente o seu desejo original, fazendo isso com sabedoria, sustentabilidade e coerência. Manifestar sua liberdade não quer dizer romper limites de um grupo, de uma comunidade ou da sociedade em geral. Entender e saber diferenciar limites de coisas que te acorrentam é essencial. Então, aproveite e exerça a sua liberdade de uma maneira em que se possível possa contribuir para reverberar boas ideias, atitudes e inspirações.\

Leia também: Cansaço físico, mental e má alimentação refletem diretamente na sua produtividade 



Oferecimento:
- Venha realizar as viagens dos seus sonhos na Duo Viagens
- Almoço TOP entregue em sua casa? Peça no Manah Ateliê de Comida Caseira
- Anuncie no Guaíba Online e leve sua marca para milhares de leitores

Comentários:
Mauro Garcia - Desenvolv. Humano

Publicado por:

Mauro Garcia - Desenvolv. Humano

Saiba Mais