TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Geral

Nossa sociedade ainda precisa evoluir muito no cuidado e respeito com os idosos

Na cultura oriental, eles transmitem experiência aos jovens

Lucca Rossi - Comportamento
Por Lucca Rossi - Comportamento
Nossa sociedade ainda precisa evoluir muito no cuidado e respeito com os idosos
Pixels.com
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O pensamento em soluções que garantem o bem viver tem ajudado no fortalecimento de uma nova profissão: os cuidadores de idosos. É a profissão que mais cresceu no Brasil na última década: exatos 547%. O cuidador é responsável direto por todas esferas de vida do assistido: alimentação, higiene pessoal, administração de medicação, observar funções fisiológicas, integridade física e psíquica, estimular a autonomia, autoestima e segurança pessoal, além de seguir as orientações dos terapeutas e família.

A profissão ainda não está regulamentada, não existindo regras muito claras sobre cursos e capacitações. O espaço do idoso deve ser bem pensado. O lar precisa de cuidados diferenciados, como o piso antiderrapante, os móveis precisam estar firmes pois geralmente são usados como apoio; tudo muito bem iluminado e preferencialmente ao alcance das mãos, para que a pessoa não invente de subir em escadas ou cadeiras.

Qualquer adaptação age diretamente na qualidade de vida, por garantir ao idoso segurança nas atividades diárias, associada a liberdade de fazer as coisas básicas sem precisar ter alguém sempre ao seu lado. E a preocupação por projetos de adaptação de espaços-tempos ainda é muito pequena, porque não pensamos que podemos sim chegar lá.

Leia Também:

Estimular sempre o aprendizado não deixa ao menos nossa mente envelhecer na velocidade do corpo. Diferente da adolescência, que dura de quatro a cinco anos, a velhice pode durar mais de 40 anos. A sociedade ainda precisa evoluir muito no cuidado e respeito com os idosos. Os orientais tem a concepção de que os mais velhos transmitem conhecimento e experiências aos mais jovens, que por sua vez têm uma base de respeito muito grande. Na nossa cultura não é assim. Aqui se você é idoso, fica jogado nos cantos.

O envelhecer te dá liberdade: você tem experiência, tem voz e direito de escolha. Quando você quer realmente algo, tem que seguir em frente, não tem idade para aprender, não tem idade para se relacionar, não tem idade para conhecer o mundo.

 

> Compartilhe com amigos 

Oferecimento:
- Venha realizar a viagem dos seus sonhos na Duo Viagens
- Manah Ateliê de Comida Caseira é o lugar para almoçar e relaxar

 

Comentários:
Lucca Rossi - Comportamento

Publicado por:

Lucca Rossi - Comportamento

Saiba Mais