Guaíba Online

MENU
Logo
Quinta, 23 de setembro de 2021

🏭 Economia e Negócios

Mercado Livre desiste de instalar um Centro de Distribuição em Gravataí e deve ir para SC; veja nota do governo

Anúncio do investimento aconteceu em 2019; governo de Santa Catarina diz que concedeu condições diferenciadas

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para Feedback/h5>
Máximo 600 caracteres.
enviando

A gigante mundial do comércio online Mercado Livre desistiu de abrir um centro de distribuição em Gravataí, na região metropolitana. O governo do Estado foi informado nesta quarta-feira (24/6) que a empresa não prosseguirá com a abertura do CD na cidade. A decisão do investimento no RS foi anunciada publicamente pela empresa em 2019.

Leia também: Quatro projetos de lei, 15 requerimentos e duas moções; veja o resumo da última sessão da Câmara de Guaíba

Já o governo de Santa Catarina se apresentou para conquistar o grande investimento da empresa de comércio online. A Secretaria Estadual da Fazenda catarinense confirmou que atendeu às solicitações da empresa e concedeu condições diferenciadas para o empreendimento.

Confira a nota do Mercado Livre:

O Mercado Livre confirma que, infelizmente, as negociações com o governo gaúcho para desburocratizar a atuação de vendedores de fora do Rio Grande do Sul dentro do estado resultaram infrutíferas até o momento. No entanto, mantemos nosso propósito de instalar um CD no Sul do Brasil, por ser um importante mercado para nossos usuários, tanto vendedores quanto compradores da plataforma. Já iniciamos conversas com outras localidades na região, onde identificamos um modelo de atuação mais favorável aos empreendedores que atuam em nosso marketplace. Agradecemos muito pela receptividade tanto do governo do Rio Grande do Sul quanto da prefeitura de Gravataí em conversar e ouvir nossas necessidades para operar, e confirmamos que nada mudará com nosso hub de entregas que já existe em Porto Alegre. O Mercado Livre se mantém à disposição para futuras oportunidades.

Confirra a nota do Governo do Estado: 

A Secretaria da Fazenda recebeu e analisou tecnicamente as solicitações protocoladas, tendo o diálogo com os representantes da empresa sido permanente, cordial e construtivo.As negociações foram realizadas até a terça-feira (23/6), sendo que, na semana passada, embora houvesse manifestações sobre a desistência da empresa, o governo do Estado mantinha as tratativas iniciadas em 2019, que passaram por diferentes etapas, como é natural nesses casos.

A empresa Mercado Envios, do Grupo Mercado Livre, protocolou em 2019 solicitação para concessão de Regime Especial para realização de operação de logística completa (Fulfillment). A regulamentação do Estado de São Paulo, então existente, foi utilizada como referência inicial, pelo fato de ser onde estão situados os centros da empresa, em linha com compromisso assumido com o grupo.

A equipe técnica da Receita Estadual sempre manteve o compromisso de buscar uma solução técnica simples. O encaminhamento de medida legislativa para a Assembleia não se mostrava necessário por tratar-se de Regimes Especiais de tributação, relacionados tipicamente apenas às questões acessórias de fluxos de notas e cadastros de empresas.

A Receita Estadual elaborou um Regime Especial para a empresa, superando, a nosso juízo, todas as dificuldades iniciais e que viabilizariam este novo modelo de negócio em franca expansão. O detalhamento dos pontos em discussão esbarra no necessário sigilo das discussões comerciais com a empresa, devendo ser preservados aspectos que possam expor os planos do grupo e prejudicar o ambiente de negócios no Estado.

A decisão da empresa não afeta as atividades já mantidas por ela no Rio Grande do Sul, que seguem em operação, inclusive com o anúncio de promover uma expansão de negócios no Estado, o que reforça a qualidade dos contatos feitos ao longo desse tempo.

O governo do Estado reitera que desde o início das negociações prezou pelo interesse dos cidadãos gaúchos e buscou garantir as condições para que a empresa ampliasse seus negócios já existentes no Estado com a instalação do Centro de Distribuição em Gravataí. Também respeita a decisão da empresa, soberana nas suas estratégias de negócios realizados no Brasil, permanecendo aberto para retomar as negociações a qualquer momento.

Leia também: Prefeitura de Porto Alegre aplicará multas de R$ 430 a R$ 8,6 mil a pessoas aglomeradas e sem máscara em locais públicos

 

Comentários:

Veja mais