Guaíba Online

Prefeitura de Guaíba decreta estado de calamidade pública e fecha estabelecimentos comerciais

Serviços essenciais continuam; regras passam a valer nesse domingo (22)

Pedro Molnar

OUVIR NOTÍCIA

O prefeito José Sperotto assinou decreto, nesse sábado (21), que fecha todos estabelecimentos comercias por 15 dias. Guaíba entra em estado calamidade pública para prevenção do coronavírus. As regras começam a valer a partir desse domingo (22). 

Leia também: Prefeitura de Guaíba decreta situação de emergência em prevenção ao coronavírus

Só poderão funcionar normalmente serviços considerados essências. Entre as 25 exceções, estão mercados, farmácias, bancos e postos de combustíveis. Restaurantes e lancherias poderão ficar abertos somente durante a manhã e a tarde.

Mesmo assim, crianças menores de cinco anos e idosos maiores de 65 (que estão em alto risco de contágio) estão proibidos de circular. Ainda está vetada a ida de pessoas em parques e praças, como o Parque da Juventude e a Área Verde. Além disto, o executivo determinou que o transporte público deve ter horário alterado e reduzido, das 5h30 às 20:30. Os ônibus amarelinhos estão suspensos.

O prefeito ressalta que, sobre a pressão de pessoas que pedem o fechamento das saídas da cidade, ações mais rígidas só vão acontecer somento se o governo federal declarar estado de sítio.

Leia também: Vacina contra gripe para idosos e profissionais da saúde começa na próxima segunda-feira

As penalidades para descumprimento do dedcreto vão de multa, interdição total ou parcial das atividades comerciais. Os estabelecimentos que não têm autorização para funcionar durante esses 15 dias poderão ter cassação de alvará de localização e funcionamento.

 

Clique aqui para ler o arquivo PDF com o decreto na íntegra

 

Oferecimento:
- Chopp, hamburgers, sorvetes e mais! Vem pra Caramele Gelato Gourmet
- Rancho e cestas básicas é na Super Sacola Econômica
- Curso de Inglês do seu jeito é na Zawacki Academy

 

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Prefeitura de Guaíba decreta estado de calamidade pública e fecha estabelecimentos comerciais

O prefeito José Sperotto assinou decreto, nesse sábado (21), que fecha todos estabelecimentos comercias por 15 dias. Guaíba entra em estado calamidade pública para prevenção do coronavírus. As regras começam a valer a partir desse domingo (22). 

Leia também: Prefeitura de Guaíba decreta situação de emergência em prevenção ao coronavírus

Só poderão funcionar normalmente serviços considerados essências. Entre as 25 exceções, estão mercados, farmácias, bancos e postos de combustíveis. Restaurantes e lancherias poderão ficar abertos somente durante a manhã e a tarde.

Mesmo assim, crianças menores de cinco anos e idosos maiores de 65 (que estão em alto risco de contágio) estão proibidos de circular. Ainda está vetada a ida de pessoas em parques e praças, como o Parque da Juventude e a Área Verde. Além disto, o executivo determinou que o transporte público deve ter horário alterado e reduzido, das 5h30 às 20:30. Os ônibus amarelinhos estão suspensos.

O prefeito ressalta que, sobre a pressão de pessoas que pedem o fechamento das saídas da cidade, ações mais rígidas só vão acontecer somento se o governo federal declarar estado de sítio.

Leia também: Vacina contra gripe para idosos e profissionais da saúde começa na próxima segunda-feira

As penalidades para descumprimento do dedcreto vão de multa, interdição total ou parcial das atividades comerciais. Os estabelecimentos que não têm autorização para funcionar durante esses 15 dias poderão ter cassação de alvará de localização e funcionamento.

 

Clique aqui para ler o arquivo PDF com o decreto na íntegra

 

Oferecimento:
- Chopp, hamburgers, sorvetes e mais! Vem pra Caramele Gelato Gourmet
- Rancho e cestas básicas é na Super Sacola Econômica
- Curso de Inglês do seu jeito é na Zawacki Academy

 

Fale com a redação!

Envie sua informação, reclamação ou imagens para nossa redação