TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024

Geral

Assim como na música, o ritmo também está presente na nossa vida; saiba entender e respeitar o de cada um

Se pensarmos sobre o ritmo de cada um, conseguiremos tirar muito proveito das relações

Mauro Garcia - Desenvolv. Humano
Por Mauro Garcia - Desenvolv....
Assim como na música, o ritmo também está presente na nossa vida; saiba entender e respeitar o de cada um
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Estava assistindo a um vídeo onde os pais de uma menina não disseram a ela que aquele dia era o dia do seu aniversário. Iisso porque eles pensaram que, em função do isolamento, ela pudesse não entender bem o fato de ter uma festa de aniversário sem convidados. Então resolveram comemorar o aniversário com uma grande festa depois que isso passar. Achei no mínimo curioso o posicionamento deles e isso me fez pensar sobre o tempo e o ritmo em que cada pessoa vive e o quanto isso pode influenciar as relações.

Um dos elementos encontrados na música, que ajudam a fazer com que ela se torne agradável aos nossos ouvidos é o ritmo. Assim como na música, o ritmo também está presente na nossa vida. Devido a nossas peculiaridades e a nossa exclusividade como indivíduo, vivemos a vida em um ritmo muito particular. Essa diferença de ritmo, muitas vezes não nos permite criar uma “música harmoniosa” na esfera familiar, social e até mesmo global.

Leia Também:

É necessário entrarmos em uma sintonia, por que aí as coisas podem acontecer de uma maneira mais leve para todos. Às vezes nós percebemos isso em pequenas coisas, como quando você fala algo a alguém e essa pessoa não consegue “acompanhar” a sua idéia. Isso não se dá devido à falta de inteligência, mas sim uma questão de ritmo de cada um, de velocidade, de energia empregada na idéia e até mesmo de objetivos. Voltando ao casal acima, além do fato da capacidade cognitiva da menina, acredito que foi isso o que aconteceu - eles tiveram a percepção da diferença do ritmo entre os pais e filha e as possíveis reações dela ao ter uma festa “sem ninguém”.

Portanto, acredito que se pensarmos sobre o ritmo de cada um, conseguiremos tirar muito proveito das relações. Isso ajudará muito com a nossa comunicação com os outros indivíduos. Saber perceber, entender e respeitar esse ritmo faz com que você tenha a disposição, uma ferramenta muito poderosa para que se estabeleçam relações mais harmônicas. 

Leia também: Patrimônio Imaterial de Guaíba, Reculuta da Canção Crioula é retomada em 2020 com edição virtual


Comentários:
Mauro Garcia - Desenvolv. Humano

Publicado por:

Mauro Garcia - Desenvolv. Humano

Saiba Mais