TVGO | Guaíba Online

Sabado, 13 de Julho de 2024

Geral

Sensibilizar-se com o próximo: a percepção nua pode produzir sensações diferentes e talvez assuste

A formação dos indivíduos deve estar embasada em uma ideia de empatia, mesmo estando condicionada na singularidade ou coletividade

Tarso Vigil - Filosofia de Bar
Por Tarso Vigil - Filosofia de Bar
Sensibilizar-se com o próximo: a percepção nua pode produzir sensações diferentes e talvez assuste
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

“Aquele que esconde um dobrão de ouro no sapato furado” [Hotel Fraternité- Na genial interpretação musical de Arnaldo Antunes]. A riqueza está na capacidade de repartir o que se tem. De sensibilizar-se com o próximo, com a dificuldade e com os detalhes mais simples. Observar com a percepção nua, observar com a leveza de uma borboleta e a praticidade disso é que não é preciso ser um “sábio chinês”e nem sequer sonhar, basta um simples acontecer.

O esforço talvez seja gigante, árduo e nem tão corriqueiro assim. É claro que valores serão quebrados, moldados e remoldados. Um remold emocional, e por que não? Se na verdade fazemos isso o tempo todo e muitas, sempre, “ok” “de vez em sempre” nem percebemos. São momentos específicos singelos que acontecem “quase sem querer”. Um quase sem querer intencional, empurrado pelo inconsciente. Agora o que esse inconsciente está produzindo às escondidas já é outra questão.

A percepção nua pode produzir sensações diferentes e talvez assuste, pois o diferente é aterrador, provocante, ameaçador aos olhos de quem se permite a pequenez. Na melhor das hipóteses, somos a extensão dos nossos pensamentos. Não me refiro aos pensamentos negativos e compulsivos, mas sim aos bons pensamentos originários de uma produção, ainda que ideológica, porém embasada na sensibilidade.

Leia Também:

Os processos de formação dos indivíduos devem estar embasados em uma ideia de empatia, mesmo estando condicionados nas singularidades ou na coletividade. ”As transformações sociais podem proceder em grande escala, por mutação de subjetividade [...]”. (GUATTARI- CAOSMOSE). Não se trata apenas de uma dicotomia entre singular e plural. A complexidade vai além do enunciado, pois cada qual é um mundo de possibilidades, em que perfazem aspectos de similaridades com aquilo que os fazem ser o que são.

Veiculação de conteúdo: Guaíba Online não responde ou emite juízo de valor sobre a opinião de seus colunistas. Os colaboradores são autores independentes convidados pelo portal. As visões de colunistas podem não refletir necessariamente as mesmas da plataforma Guaíba Online.

Comentários:
Tarso Vigil - Filosofia de Bar

Publicado por:

Tarso Vigil - Filosofia de Bar

Saiba Mais