TVGO | Guaíba Online

Sabado, 13 de Julho de 2024

🇧🇷 Brasil

Pela 1ª vez na história, Forças Armadas anunciam alistamento voluntário de mulheres

Ação será voluntária e terá início em 2025. A previsão é que as mulheres alistadas entrem nas fileiras do órgão em 2026

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Pela 1ª vez na história, Forças Armadas anunciam alistamento voluntário de mulheres
Roberto S. Filho - Agência Senado
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Imagens

Serviço militar voluntário será aberto para mulheres em 2025 e a partir de 2026, elas poderão ingressar nas carreiras de soldado do Exército, Marinha e Aeronáutica. A decisão, inédita na história do país, foi tomada pelo Ministério da Defesa e ainda está em fase de planejamento.

Alistamento será voluntário e a assim como os homens, as mulheres que desejarem ingressar nas Forças Armadas precisarão se alistar no ano em que completam 18 anos. O processo será realizado online e presencialmente, em Juntas de Serviço Militar.

Vagas e áreas de atuação ainda em discussão

Leia Também:

O número de vagas para mulheres ainda não foi definido, mas a expectativa é que seja entre 1 mil e 2 mil em 2025, com prioridade para áreas como saúde, educação e administração. O plano prevê um aumento gradual das vagas até chegar a 5 mil nos próximos anos.

Participação feminina nas Forças Armadas

Atualmente, as mulheres já podem ingressar nas Forças Armadas por meio de concursos para oficiais e praças, mas a participação feminina é limitada, principalmente em áreas de combate. A medida visa aumentar a diversidade nas Forças Armadas e garantir oportunidades iguais para homens e mulheres.

Ação enfrenta resistência

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ações no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a constitucionalidade das restrições impostas às mulheres nas Forças Armadas. O governo, por sua vez, defende a manutenção de algumas restrições, alegando que elas são necessárias para garantir a eficiência do serviço militar.

O futuro do alistamento feminino nas Forças Armadas ainda é incerto

A decisão final sobre o número de vagas, áreas de atuação e restrições às mulheres será tomada pelo Ministério da Defesa e pelos comandos das Forças Armadas.

Leia mais:

 

Comentários: