TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Geral

Homossexualidade na adolescência: a sociedade precisa ser educada para conviver com as diferenças

Orientação sexual não é escolha, é o resultado de processo de identidade

Bolota Rosa - Rolando um Papo
Por Bolota Rosa - Rolando um Papo
Homossexualidade na adolescência: a sociedade precisa ser educada para conviver com as diferenças
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a adolescência é o período da vida de qualquer pessoa que se inicia geralmente aos dez anos de idade e se estende até os 24. É a partir desta etapa que a criança começa a ter experiência com assuntos e práticas sexuais. Desenvolve a sua personalidade e também assume a sua orientação sexual.

Além das mudanças físicas, os adolescentes também observam transformações na forma de pensar e enxergar o mundo. Desenvolvem gostos, estilos e personalidades peculiares. A homossexualidade na adolescência é vista, no senso comum, como um desvio de personalidade, mas a verdade é que faz parte da própria personalidade da pessoa. É muito comum, por se tratar de um momento propício ao amadurecimento da sua própria identidade. Junto com esse descobrimento surgem os primeiros problemas, já que a sociedade é bastante preconceituosa com relação a pluralidade.

Pessoas que se assumem homossexuais muitas vezes são marginalizadas. O Brasil é o país que mais mata os Gays, Lésbicas, Bissexuais e Travestis (LGBT) no mundo. Na adolescência, pode representar um problema até mesmo de ordem familiar. Isso porque os pais nem sempre – ou na maioria das vezes – não estão prontos e abertos para lidar com a condição sexual de seus filhos. As crianças acabam sofrendo desde cedo os efeitos negativos de uma sociedade marcada pela homofobia.

Leia Também:

Diferente do que se imagina, a orientação sexual não é uma escolha, mas sim o resultado de um processo de identidade, de individualidade. Essas pessoas homossexuais não devem se sentir culpadas, pois não estão violando nenhuma lei, nem biológica, nem psicológica e muito menos social.

Adolescentes homossexuais também encontram dificuldade para se inserir, seja na escola ou em outros ambientes públicos. Geralmente são vítimas de brincadeiras pejorativas, xingamentos e até mesmo abuso por parte de outros jovens. Isso revela o quanto a sociedade precisa ser educada para conviver com as diferenças.

Que tal começar a ajudar na luta contra o preconceito? Qualquer ação ainda que pequena é bem-vinda nessa luta em defesa destes preconceitos. Pensem nisso!

 

 

Oferecimento:
- Venha conhecer e abastecer no Posto da 20
- Consulte já com os especialistas em Odontologia e Sono na Dental Link

Comentários:
Bolota Rosa - Rolando um Papo

Publicado por:

Bolota Rosa - Rolando um Papo

Saiba Mais