TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

🚔 Segurança e Polícia

Polícia Civil prende três pessoas ligadas ao poder público de Eldorado do Sul

Homens são suspeitos de terem participado dos saques de alimentos em meio à enchente que atingiu a cidade em maio.

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Polícia Civil prende três pessoas ligadas ao poder público de Eldorado do Sul
Divulgação - Polícia Civil RS
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Imagens

A Polícia Civil e a Brigada Militar realizaram a prisão de três indivíduos na manhã da sexta-feira (28), sob suspeita de envolvimento em saques ocorridos durante a enchente que atingiu Eldorado do Sul, na Região Metropolitana. A cidade foi uma das mais afetadas pelo evento climático em maio, quando mais de 80% do território ficou submerso.

De acordo com informações da Polícia Civil de Eldorado do Sul, os indivíduos presos eram vinculados a Câmara Legislativa  do município, que utilizando o colete de identificação da Defesa Civil, bem como materiais que deveriam estar sendo usados no auxílio a população, como retroescavadeiras para ingressaram em empresas do município e furtaram itens, somando um prejuízo de milhões aos proprietários. 

Foram executados três mandados de busca e apreensão. Em uma das residências foram encontrados fardos de água mineral, produtos de higiene e limpeza, além de alimentos, possivelmente oriundos dos saques.

Leia Também:

A operação, chamada Improbus, envolveu mais de 30 agentes e contou com o apoio do setor de inteligência e tropas do 31º Batalhão de Polícia Militar, sob a coordenação da delegada Luciane Bertoletti, responsável pela Delegacia de Polícia Civil de Eldorado do Sul. As prisões foram por furto qualificado (arrombamento) para os membros da Defesa Civil e por roubo para o terceiro indivíduo.

Há suspeitas de que parte dos alimentos saqueados tenha sido incluída em cestas básicas para distribuição, o que ainda está sendo investigado. A Polícia Civil não divulgou os nomes dos envolvidos. Até o momento, os suspeitos não apresentaram defesa ou se pronunciaram sobre o caso.

Esta operação é uma continuação da ação Cronos, realizada em maio, que resultou na prisão de nove pessoas e na apreensão de materiais saqueados, com um prejuízo estimado em R$ 30 milhões na cidade.

Você pode gostar de ler também as seguintes notícias:

 

 

 

Comentários: