TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

Geral

A Quebra da Quarta...? Será que ficção e realidade podem coexistir?

Ficção e realidade unidas no mesmo espaço-tempo, através da percepção do artista, pelos seus agora interlocutores

Tarso Vigil - Filosofia de Bar
Por Tarso Vigil - Filosofia de Bar
A Quebra da Quarta...? Será que ficção e realidade podem coexistir?
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

[…] Então, você voltou e, pelo que vejo, parou de ler!… Acredito que, daqui a um tempo, isso lhe faça sentido. A quem possa se interessar, pela seguinte afirmação de que a arte, em suas mais diversas formas de expressão, nos emociona com sua “virtual realidade”. Não há, por menor que seja a intenção de desconsiderar o imagético, como proposta de entretenimento, de forma que a ludicidade será o fim nela mesma, a razão de si. Os espaços paralelos que as artes proporcionam, a separação invisível que existe entre artista e espectador parece intransponível, mas se eu lhe disser que essa cortina pode ser retirada e que esses mundos podem coexistir? Ficção e realidade unidas no mesmo espaço-tempo, através da percepção do artista, pelos seus não mais espectadores, mas interlocutores. 

A referida possibilidade de coexistência está, de certa maneira, condicionada ao teatro, como sendo sua origem e ao cinema com toda a sua capacidade atemporal de produção de perceptos e afectos, sendo independentes de quem os sente [Deleuze; Guattari]. Ouso dizer que existem outras formas de romper essa barreira virtual, que seriam: nas artes visuais e na escrita, ao qual referente à segunda, ocorre muito nas HQs [bem-vindo ao espaço Nerd]; ah! Isso fica só entre nós. Claro que cada expressão artística tem sua especificidade e características, que as diferenciam nos modos de ultrapassar este limite. 

Pois bem! Já que você chegou até aqui, então pare agora de ler, sim é isso mesmo. Tchss… Não, é serio, para isso funcionar, você precisa parar de ler e esse sorriso de canto de boca não vai ajudar. Claro que a interação justifica este diálogo e sim agora estamos em um diálogo, por isso é necessário que você faça o solicitado. Se bem que, ao analisarmos a ideia de você parar de ler, não teremos mais uma interação, mas também você terá feito o que lhe foi pedido [Missão cumprida]; pequeno paradoxo (que você poder ler na próxima coluna) criado neste último parágrafo, uma vez que não tem como você fazer o que lhe está sendo pedido sem continuar a ler. A esta altura do campeonato, você deve estar pensando, o que significa este título, “A Quebra da Quarta…?” Resumidamente, esse título significa exatamente o que começamos a fazer a 147 palavras atrás. Sério que você pensou em contar as palavras!? Tudo bem, eu espero… Já contou? Agora faz o seguinte, sabe o título? no lugar das reticências coloca a palavra "parede".

Leia Também:

Veiculação de conteúdo: Guaíba Online não responde ou emite juízo de valor sobre a opinião de seus colunistas. Os colaboradores são autores independentes convidados pelo portal. As visões de colunistas podem não refletir necessariamente as mesmas da plataforma Guaíba Online.

Comentários:
Tarso Vigil - Filosofia de Bar

Publicado por:

Tarso Vigil - Filosofia de Bar

Saiba Mais