TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024

🚔 Segurança e Polícia

Ação policial cumpre 20 mandados em cinco cidades visando combater crimes de extorsão sexual

Operação Decipi visa desmantelar esquema de extorsão envolvendo golpe dos nudes

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Ação policial cumpre 20 mandados em cinco cidades visando combater crimes de extorsão sexual
Divulgação - Polícia Civil RS
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
Imagens

Na manhã da quarta-feira (10), a Polícia Civil, através da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, deflagrou a Operação Decipi, visando combater crimes de extorsão praticados através do golpe conhecido como "golpe dos nudes" ou "extorsão sexual".

A operação resultou no cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cachoeirinha, Porto Alegre, Canoas, Viamão e Alvorada. Durante a ação, foram apreendidos uma pistola calibre .380 com numeração raspada e 1,5 kg de maconha.

Leia Também:

Modus Operandi e Investigações

As investigações tiveram início a partir da apreensão de diversos aparelhos celulares na Penitenciária Estadual de Porto Alegre. Ao analisar os dispositivos, os agentes constataram que um dos apenados utilizava a fotografia de um Delegado de Polícia como imagem de perfil em aplicativos de mensagens. Diante da suspeita de que o indivíduo estivesse praticando crimes de extorsão utilizando o nome de autoridades policiais, foi instaurado um inquérito para apurar os fatos.

As investigações revelaram que os apenados atuavam em conjunto para aplicar o golpe. Cada membro do grupo tinha um papel específico: alguns armazenavam imagens de mulheres, outros buscavam contas bancárias para receber o dinheiro das vítimas, enquanto outros se passavam por delegados, familiares ou advogados para intimidar as vítimas e coagi-las a pagar quantias em dinheiro.

Além dos apenados, a operação também identificou indivíduos que estavam em liberdade e que faziam parte da organização criminosa. Estes indivíduos eram responsáveis por receber o dinheiro das vítimas e repassá-lo aos apenados. Para evitar a perda de provas, os investigados armazenavam cópias do material utilizado para extorquir as vítimas.

Ação Conjunta e Combate à Impunidade

A Operação Decipi contou com o apoio da Brigada Militar, através do 26º Batalhão de Polícia Militar, e com a participação de mais de 100 policiais da 1ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana/Gravataí e da Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre.

 

Comentários: