TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

🏭 Economia e Negócios

CMPC arremata o Porto de Pelotas em leilão e deve investir R$ 16 milhões no local

Operando no terminal desde outubro de 2016, multinacional chilena estende por mais dez anos seu vínculo em leilão promovido pelo governo federal

Redação TVGO
Por Redação TVGO
CMPC arremata o Porto de Pelotas em leilão e deve investir R$ 16 milhões no local
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A CMPC venceu, nesta sexta-feira (09), leilão para operar o terminal portuário de Pelotas (RS) pelos próximos dez anos. O valor a ser investido pela empresa em melhorias de infraestrutura durante o período soma o valor de R$ 16 milhões. A concessão foi realizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) na sede da B3 (São Paulo) e integrou a "Infra Week", semana de leilões promovida pelo governo federal para ampliar os investimentos da iniciativa privada no país.

..

Atual operadora do espaço portuário, a CMPC investe no local desde 2016, quando começou suas atividades hidroviárias no município. Na época, foram gerados 800 empregos diretos e indiretos. Nestes cinco anos de atuação, a empresa foi responsável por mais de R$ 25 milhões em investimentos, que foram destinados a melhorias em infraestrutura, obras de controle ambiental, dragagem, calçamento, pavimentação de vias do entorno e apoio a iniciativas sociais nas comunidades vizinhas – este último num valor próximo dos R$ 2,5 milhões.

Leia Também:

Localizada em Guaíba (RS), a CMPC historicamente utiliza a hidrovia da Lagoa dos Patos para o transporte de cargas. Com um porto próprio em sua planta industrial, a empresa carrega celulose da região metropolitana de Porto Alegre até o Porto de Rio Grande. A mesma barcaça se desloca para Pelotas, recebe madeira de eucalipto, que é plantada e colhida na região sul do estado, e retorna até a unidade produtiva. Essa logística circular evita a realização de 100 mil viagens de caminhão por ano. Em 2020 a organização foi responsável por 30% da movimentação total por hidrovias no Rio Grande do Sul, transportando 1,7 milhão de tonelada de celulose e 900 mil toneladas de madeira.

.

“Estar presente com uma operação portuária em Pelotas é algo altamente estratégico para a CMPC. Temos grande parte dos nossos hortos florestais localizados na região sul do estado, de modo que o uso da hidrovia nos possibilita uma logística limpa a um custo competitivo. É extremamente gratificante saber que vamos seguir investindo em um município que é um polo econômico, cultural, universitário e também portuário”, afirmou o diretor-geral da CMPC, Mauricio Harger.


..
..

FONTE/CRÉDITOS: Martha Becker / Ascom Portos RS
Comentários: