TVGO | Guaíba Online

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

🏥 Saúde

Aumento de Casos de Leptospirose no RS: quatro mortes são confirmadas

Leptospirose é uma doença infecciosa causada pela exposição à urina de animais infectados

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Aumento de Casos de Leptospirose no RS: quatro mortes são confirmadas
Cesar Lopes/ PMPA
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Secretaria da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul confirmou mais duas mortes por leptospirose na tarde de quinta-feira (23), elevando o total de óbitos pela doença relacionados às recentes enchentes no Estado para quatro. As vítimas fatais são homens de 56 e 50 anos, residentes em Cachoeirinha e Porto Alegre, respectivamente.

Com as novas confirmações, o número de casos de leptospirose no Estado chega a 54 neste mês. Os sintomas da doença, que é transmitida por contato com água ou lama contaminada com a urina de animais infectados, incluem febre, dor de cabeça, fraqueza, dores musculares (especialmente na panturrilha) e calafrios.

É importante buscar atendimento médico imediato ao apresentar qualquer um desses sintomas, pois o tratamento precoce com antibióticos é crucial para evitar complicações graves e aumentar as chances de cura.

Leia Também:

Prevenção e Cuidados:

A população é orientada a tomar medidas de precaução para evitar a contrair a leptospirose, como:

  • Evitar o contato com água ou lama contaminada;
  • Usar botas e luvas de borracha ao realizar atividades em áreas com risco de inundação;
  • Lavar as mãos e os pés frequentemente com água e sabão;
  • Manter os alimentos em recipientes bem fechados e fora do alcance de roedores;
  • Eliminar criadouros de roedores, como lixo e entulhos;
  • Procurar atendimento médico imediato em caso de suspeita da doença.

Dados Adicionais:

  • Até 19 de abril de 2024, o Ministério da Saúde registrou 129 casos e 6 óbitos por leptospirose no Rio Grande do Sul.
  • Em 2023, o Estado teve 477 casos de leptospirose com 25 mortes.
  • O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) monitora de perto a situação e mantém um boletim atualizado com informações sobre casos de leptospirose e outras doenças relacionadas às enchentes.

 

Comentários: