TVGO | Guaíba Online

Quinta-feira, 25 de Julho de 2024

🚧 Obras

Porto Alegre demolirá corredores humanitários de acesso e reconstruirá passarela da rodoviária

Ainda não há previsão de quando os serviços serão feitos. Secretária de obras aguarda recuo do Guaíba

Redação TVGO
Por Redação TVGO
Porto Alegre demolirá corredores humanitários de acesso e reconstruirá passarela da rodoviária
Alex Rocha / PMPA
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A prefeitura de Porto Alegre anunciou que tem planos para demolir três corredores de acesso na cidade, com a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Smoi) aguardando apenas o recuo do Guaíba para iniciar os serviços. De acordo com informações da coluna  do Jocimar Farina, de Gaúcha ZH, o primeiro corredor a ser desmontado será o do Largo Vespasiano Júlio Veppo, seguido pela demolição na Avenida Assis Brasil.

O secretário André Flores da Smoi, destacou que estão sendo consideradas previsões meteorológicas e estratégias para minimizar o impacto no trânsito durante as demolições, com a possibilidade de realizá-las durante a noite ou fins de semana.

As obras estão planejadas para serem executadas sem a necessidade de bloquear o tráfego, visando retirar os dois primeiros corredores até o próximo domingo (09). O corredor mais complexo, que liga a Avenida Castello Branco ao Túnel da Conceição no sentido interior-Capital, está programado para ser desmontado até o dia 17 de junho.

Leia Também:

Além disso, a prefeitura está avaliando a logística de retirada de materiais de construção para garantir que não interfira na coleta de lixo da cidade. Durante a construção do primeiro corredor, foram utilizadas 80 máquinas por 31 horas ininterruptas, e a pista foi posteriormente duplicada para permitir maior fluxo de veículos.

Quanto à passarela que conecta os dois lados da Rua da Conceição, está sendo planejada uma reconstrução, uma vez que foi demolida para a passagem de caminhões. A prefeitura está desenvolvendo um projeto e buscará recursos do governo federal para concretizar a obra, prevista para ser inaugurada possivelmente após 2025, com a correção de problemas de acessibilidade que foram identificados na estrutura original.

 

Leia mais:

 

 

Comentários: